RN Saúde - Assistência Médica

Atendimento
RN Saúde:

0800 943 8000

Notícias e Eventos

Dia 8 de agosto, é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Colesterol

Corriqueiramente, a palavra colesterol está associada a algo maléfico, porém, ele é essencial para o bom andamento do corpo humano. Só que para que isso ocorra os níveis de colesterol precisam estar sempre controlados. Colesterol está presente na membrana de todas as células do corpo. Conforme a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, cerca de 70% do colesterol é produzido pelo próprio organismo, no fígado, os demais 30% vêm da dieta.

ATENÇÃO para os níveis de colesterol
Em excesso no organismo, o colesterol pode se depositar nas paredes das artérias causando diminuição do fluxo sanguíneo, o que pode ocasionar uma série de danos ao organismo, que incluem angina (dor no peito causada pela pobre irrigação do miocárdio), infarto do miocárdio (morte das células miocárdicas) e acidente vascular cerebral (AVC), também conhecido como derrame.

Alguns grupos de pessoas estão mais propensos a níveis de colesterol alto como por exemplo:
- As com excesso de peso.
- Com histórico familiar de alteração do colesterol.
- As que ingerem com frequência alimentos gordurosos.
- As que ingerem alimentos pobres em fibras.
- Aquelas que não praticam atividade física regularmente.

Estabeleça uma dieta balanceada – evite frutas, alimentos processados e ultraprocessados (salsicha, congelados, etc.) e alimentos ricos em gordura (bacon, toucinho, carne de frango com pele, manteiga, nata, etc.). Consuma frutas e vegetais crus em abundância, alimentos ricos em fibras (aveia, lentilha, grão-de-bico, ervilha, hortaliças, etc.) e peixes de água fria grelhados ou assados.

Exercite-se regularmente – criar uma rotina de atividade física pode ajudar a perder peso e diminuir o colesterol LDL (colesterol ruim). Recomenda-se prática de exercícios de intensidade moderada durante pelo menos 2 horas e 30 minutos por semana.

Não fume e limite o uso de álcool – o tabagismo aumenta o risco de doença cardíaca e o excesso de álcool pode elevar a pressão arterial.

Tome seu medicamento – se você está tomando medicação para tratar o colesterol alto, pressão alta ou diabetes, siga as instruções do seu médico cuidadosamente. Caso não entenda algo, não hesite em questionar.

Aleitamento materno – estudos científicos mostraram que as mulheres que amamentam seus bebês têm menor risco de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão arterial e dislipidemias.

Fonte: Centers for Disease Control and Prevention (EUA) / National Heart, Lung, and Blood Institute (EUA) / Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia